quinta-feira, 8 de novembro de 2012

O orgulho de Davi e a punição do povo de Israel.

Todos sabem da admirável fama do rei Davi: um homem valente e guerreiro que derrotou o gigante Golias, um servo de Deus admirado, grande músico e inspirado por Deus ao escrever belíssimos salmos. Um homem que como muitos de nós, - as vezes escolhidos de Deus para fazermos grandes obras, - muitas vezes nos deixamos levar por impulsos egoístas e marcados de orgulho; atitudes que de fato, não agradam a Deus! O estudo de hoje, é sobre o recenseamento do povo de Israel incitado por Satanás, através de Davi. Com certeza uma lição de suma importância para aplicarmos às nossas vidas: não há posição social, cargo de empresa, formosura ou riqueza, que nos justifique de sermos orgulhosos; e para nos abstermos deste orgulho precisamos praticar um olhar apurado; afinal, Satanás é mestre na arte de ludibriar a mente do povo. 

Então, Satanás se levantou contra Israel e incitou Davi a numerar Israel. E disse Davi a Joabe e aos maiorais do povo: Ide, contai a Israel desde Berseba até Dã; e trazei-me a conta, para que saiba o número deles. Então, disse Joabe: O Senhor acrescente ao seu povo cem vezes tanto como é; porventura, ó rei, meu senhor, não são todos servos de meu senhor? Por que procura isso o meu senhor? Por que seria isso causa de delito para com Israel? (1 Crônicas 21:1-3).
(Satanás frequentemente converge sua atividade em direção à mente humana, principalmente através do engano. Enganou Davi, fazendo-o pensar que Deus aprovaria esse censo da nação. Satanás se compraz em fazer o crente viver no pecado de orgulho e de auto-exaltação. Note que foi depois de grandes vitórias e realizações de Davi, que Satanás conseguiu essa brecha na vida do rei.)
Quem ler a história vai constatar mais adiante que Deus feriu o povo de Israel e por causa deste pecado morreram setenta mil homens.
(É provável que o povo de Israel aprovasse o desejo pecaminoso de Davi, de recensear o povo. O próprio Joabe sabia que esse censo do povo era um grande pecado que envolveria todo o Israel na culpa. Presume-se, portanto, que a maioria do povo era culpado de favorecer a numeração de Israel. Com um espírito de orgulho nacional, participaram do pecado de Davi e ficaram sujeitos ao castigo.)
Logo depois da contagem, Davi se arrepende à Deus de seu orgulho, e reconhece a gravidade de tal atitude (1 Crônicas 21:8). 
(Davi pecou por orgulhar-se pessoalmente, por Deus usá-lo para realizar seus grandes propósitos no reino de Israel. Ao numerar o povo, ele estava procurando exaltar a sua própria pessoa e a nação de Israel, e depender do poderio da dita nação. Tal presunção inevitavelmente torna a pessoa autoconfiante, tomada de superioridade e vivendo sem fé e humildade. Davi deveria lembrar-se de que todas as vitórias de Israel vieram pela mão do Senhor. De igual modo, o crente nunca deve se gloriar em sua própria "grandeza" no reino de Deus, mas nas suas próprias fraquezas, "para que em mim [neles] habite o poder de Cristo" (2 Co 12:9).)

*Notas retiradas da Bíblia de Estudos Pentecostal, Donald C. Stamps.

Nenhum comentário:

Postar um comentário