sexta-feira, 26 de outubro de 2012

“Cuidado boquinha o que fala…”

Quem cresceu indo as escolinhas bíblicas dominicais, com certeza se lembra de uma canção muito simples, porém muito alertadora que apontava nossos sentidos físicos e nos pedia para tomar cuidado com o que vemos, falamos, tocamos, ouvimos, etc.
Algo que me preocupa muito no “meio gospel” de hoje é o “eu sou de Cristo, mas falo palavrão; eu sou de Cristo mas vejo coisas ‘sujas’ na televisão; eu sou de Cristo mas escuto cada coisa mundana…”.
Parece que nossa cultura perdeu a sensibilidade de sentir a reprovação do Espírito Santo dentro nós. Parece que ir a igreja, dizer que professa Cristo de Jesus, mas mesmo assim viver como o mundo vive é tão certo, tão correto.
O que tem faltado é a renovação da nossa mente. É sede e fome de busca como quando tínha-nos aproximados de Cristo pela primeira vez. O que falta é a lembrança de que somos tão perdidos, tão decaídos, “tão destituídos da glória de Deus” (Romanos 3:23), que necessitamos desesperadamente da graça de Deus em nossas vidas, de uma libertação em nossos pensamentos, ações, palavras…
”Sede santos, porque eu sou santo…” (1 Pedro 1:16).

  • Cuidado boquinha o que fala

cuidado boquinha o que fala...2

Acredito que se fizéssemos uma pesquisa, de qual aspecto em sua vida, você precisaria refrear, o “falar demais, falar besteira…”, seriam os vencedores.
Aprendemos no livro de Tiago, o quanto temos que tomar cuidado com o que falamos, o quanto temos que vigiar nesse ponto. “Um pouco de fermento leveda toda massa” (Gl 5.9), da mesma forma, uma palavra dita, com o intuito de maldade, contamina a maioria dos que ouvem.
Não significa que não podemos falar nada a partir do momento que nos convertemos, mas devemos ter CUIDADO no que falar. Paulo nos dá uma ótima dica de falarmos apenas aquilo que serve para edificação, deve ser também agradável, temperada com sal, para sabermos como devemos responder a cada um (Cl 4.6; Ef 4.29).

“Sabei estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar” (Tg 1.19);

”Ora, a língua é fogo; é mundo de iniquidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como também é posta ela mesma em chamas pelo inferno… Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma só boca procede benção e maldição. Meus irmãos, não é conveniente que estas coisas sejam assim (Tg 3.6,9-10);

Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim transmita graça aos que ouvem” (Ef 4.29);

Porque a boca fala do que está cheio o coração. O homem bom tira do tesouro bom coisas boas; mas o homem mau do mau tesouro tira coisas más” (Mt 12.34-35).

  • Cuidado olhinho o que vê

cuidado olhinho o que vê

Algumas pessoas acham que olhar coisas que Deus se desagrada não é pecado, e sim fazer igual o é. Mas na verdade, se nós temos olhado, se temos consentido em assistir, isso significa (mesmo que você diga que não), que estamos compactuando com o que Deus tem aborrece. Devemos fazer o que o salmista disse no salmo 101.3: “Não porei coisa injusta diante dos meus olhos…”
isso resume tudo o que devemos fazer em nosso dia a dia, escolher não por diante dos nossos olhos coisas injusta; aquilo que desagrada a Deus; aquilo que entristece o Espírito Santo. E eu sei de uma coisa, uma pessoa que tem sido regenerada por Deus, através de Seu Espírito, começa sentir desprazer em assistir, ou participar de certas coisas que antes seria algo normal. O amor de Deus nos constrange em não pecar, a graça de Deus nos leva a querer os aproximar mais e mais dEle, sermos mais parecidos com Jesus, sermos transformados. Se você um dia já sentiu um certo incomodo quando quis voltar aos costumes e práticas anteriores, não ceda a sua carne. Dê ouvidos ao Espírito do Senhor, antes que Ele pare de tentar fazer você seguir o caminho da santidade.

“E se um dos teus olhos te faz tropeçar, arranca-o; é melhor entrares no reino de Deus com um só dos teus olhos do que, tendo dois seres lançado no inferno, onde nãos lhes morre o verme, nem o fogo se apaga” (Mc 9.47-48).

“O que anda em justiça, e fala o que é reto… e fecha os olhos, para não ver o mal, este habitará nas alturas; as fortalezas das rochas serão o seu alto refúgio, o seu pão lhe será dado, as suas águas serão certas” (Is 33.14b,15b,16).

  • Cuidado ouvido o que ouve

Cuidado ouvido o que ouve 
Participar de conversas onde os assuntos são coisas que ferem a santidade é Deus, é pecado. Músicas onde trazem palavras de opressão e blasfemam contra o Senhor, é pecado. Com certeza existem muitos outros exemplos, mas o que deve ser frisado aqui, é isto: ouvir coisas que denigrem a imagem maravilhosa e santa de Deus, é pecado!
Da mesma forma que vimos a importância de guardar nossa boca e nossos olhos para coisas que não agradam a Deus, nossos ouvidos também deve seguir os mesmos exemplos.

Evita, igualmente, os falatórios inúteis e profanos, pois os que deles usam passarão a impiedade ainda maior. Além disso, a linguagem deles corrói como câncer” (2 Tm 2.16-17);

“Evita discussões insensatas, genealogias, contendas e debates sobre a lei; porque não têm utilidade e são fúteis” (Tt 3.9).

Meu desejo é que Deus nos dê discernimento em tudo o que temos falado, visto e escutado, para que tudo que tem desagradado Seu Espírito, seja simplesmente arrancado de nossas vidas. Que possamos ver um progresso grandioso em nossa caminhada com Deus, de forma que amemos somente o que Ele ama, e aborreçamos tudo o que Ele aborrece.
Que Ele desvende nossos olhos para enxergarmos mais e mais esse maravilhoso caminho de santidade, que Deus conduz àqueles que desejam ser santos como Ele é santo.

Fiquem na Paz!

Um comentário:

  1. Deus te abençoe por essa palavra de ensinamento tão bem colocada.

    ResponderExcluir