terça-feira, 25 de março de 2014

Entrevista com Maristela Amorim Gandra

Pessoal, tivemos o prazer de entrevistar Maristela Gandra!
Para quem ainda não a conhece, Maristela é uma serva do Senhor, que tem sido usada grandemente neste tempo, com uma missão e um propósito estabelecido por Cristo Jesus!
Maristela, mais uma vez agradeço por nos ter dado um pouco de seu tempo. Esta entrevista será de grande valia e ajuda para muitas pessoas!

Maristela Gandra Entrevista 12

GPC: Maristela, conte-nos um pouco sobre sua história.

Maristela: Minha história com o CA Cerebral teve início em Fevereiro do ano de 2004. Tive uma convulsão enquanto dormia, uma única vez, e o meu esposo viu bem no momento em que ela estava acontecendo. Estava com 29 anos de idade, mãe de duas lindas meninas, Luana, que estava com 11 anos, e Sara com 03 anos de idade.

Maristela Gandra Entrevista 4

GPC: Fale sobre o protejo do livro “No Vale de Baca”

Maristela: Ao ser diagnosticado o Câncer Cerebral, o médico especialista notou que o tumor estava em uma área nobre do cérebro, e sendo assim, não poderia ser operado. No entanto, ele ainda pediu que após 40 dias fosse feito uma nova Ressonância Magnética, a fim de que fosse observado se haveria crescimento da lesão. Findado os 40 dias, estava na igreja em que era membro, e todos reunidos orávamos, quando o Senhor se manifestou através de uma profecia, dizendo que havia chegado até a Ele o clamor da Sua Igreja (Igreja Corpo Vivo) por mim, e que ainda naquela semana Ele daria um sinal na minha enfermidade, porque Ele tinha um PROJETO através dela, e uma experiência para minha vida. Ao buscarmos saber qual era o Projeto, Ele nos disse em sua Palavra “É necessário que eu pregue as boas-novas do Reino de Deus noutras cidades também, porque para isso fui enviado" Lucas 4:43. O sinal mencionado por Deus se cumpriu, o 2º exame de RM mostrava o tumor em outra área, e sendo assim, pode ser operado! Ainda antes da cirurgia, houve outra profecia dizendo que eu haveria de tornar notório tudo que o Senhor estava fazendo em minha vida, e numa visão espiritual, Ele me concedia um diário e uma caneta. A história então discorre com várias experiências acerca deste agressivo CA. Houve grandes perdas pós-cirúrgicas, devido à duas cirurgias (2004 e 2006); também houve uma terceira recidiva em 2007, que resultou numa radiocirurgia na cidade de São Paulo (27 sessões). O Projeto tomou forma escrita num resumo em 2008, e em 2011 foi lançado a 1ª edição de No Vale de Baca, obedecendo assim a ordem de Deus de fazer notório os seus grandes feitos. O terceiro CA não pôde ser retirado, hoje sobrevivo com ele. Para a medicina sou um caso bem sucedido, para nós, isto é poder de Deus. Estar viva sem a cura, (e Ele não irá curar), faz parte deste lindo Projeto que tem alcançado milhares de peregrinos atravessando seus vales.

Maristela Gandra Entrevista 2Maristela Gandra Entrevista 3

GPC: Quem era Maristela Amorim antes do câncer?

Maristela: Sempre digo que o Câncer me curou de mim mesma! Pensava que já conhecia tudo sobre Deus, que minha fé removia montanhas! Era uma legalista religiosa. Um vaso estragado rsrs... Extremamente ativista dentro da instituição local, estava convicta de que tudo que fazia, fazia no centro da vontade de Deus. Quando começo a compreender o Projeto, e que dentro dele não haveria o tão desejado, almejado, e idolatrado milagre da cura, acontece então uma crise interna em relação a legitimidade da fé que possuía.

GPC: O que você diria para pessoas que passam pelo mesmo problema que o seu, e que nesta hora encontram-se decepcionadas com Deus?

Maristela: O que tenho dito sempre para os peregrinos do Vale de Baca, que atravessam juntamente comigo, é que o pior Câncer é o da Alma! Deus tem prazer em curá-lo! Quanto às demandas desta vida, precisamos aprender a lidar com elas e VIVER UM DIA DE CADA VEZ! As perdas, as doenças, os fracassos pessoais, as tragédias naturais, fazem parte de um mundo que se corrompeu e virou as costas para Deus. Todavia Ele nos amou de tal maneira que nos deu Seu Único Filho para restaurar todas as coisas, e colocar ordem no caos. Jesus nos salvou! O Seu Reino chegou até nós! Está dentro de cada um que se submete a Ele como Rei e Senhor de sua vida. Diante disto não há doenças, morte, medo, derrota, não há nada que nos separe deste Amor. Compreender e aceitar pela fé a Soberania de Deus foi para mim libertador. Tal entendimento soltou as amarras da minha fé adoecida, abriu as cadeias da decepção que nutria contra Deus. Posso dizer então o mesmo que um dia Ele me disse dentro do Vale “Eu te quero mais perto de Mim”! Mais perto dEle é o melhor lugar do mundo!

Maristela Gandra Entrevista 5

GPC: Atualmente, muitas igrejas tem investido todos seus esforços para levarem vidas a acreditar que o “vale” não é um lugar que Deus quer que passamos. Qual a sua opinião sobre isso?

Maristela: A igreja do século XXI está cancerosa! Apostasia escancarada! Temo pelas vidas que dentro da igreja estão sendo conduzidas ao sofrimento eterno sem perceberem... O Cristão está para a tribulação, assim como o ouro está para o fogo. Em sua 1ª carta, Pedro nos diz que, “ainda que agora importa, sendo necessário, que estejais por um pouco contristados com várias provações, para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e glória, na revelação de Jesus Cristo”. Pedro diz que a confirmação da fé vem por uma gama de sofrimentos, e que o sofrimento para a confirmação da fé vem quando necessário, e ele não permanece para sempre, todo sofrimento tem fim! Uma fé provada e aprovada resultará na salvação da nossa alma – I Pedro 1:9. E o que diz ainda o maior apóstolo que já existiu?! Vou me ater somente num texto, em meio a tantos que Paulo nos escreveu, e que respaldam a necessidade, e o valor dos vales na vida de um cristão:

“E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, E a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado” Rm 5:3-5.

GPC: Você acredita que temos vivido num tempo onde pessoas dentro da igreja são mais “mimadas” do que gratas?

Maristela: Não tenho dúvidas disto! Nunca vi tanto crente mimado como agora. O evangelho humanista produz este tipo de crente, não convertido, não transformado, que anda de um lado para outro em busca somente do pão que perece, como aquela multidão que seguia Jesus em busca somente dos milagres. “Porém Jesus bem sabia o que havia dentro do coração do homem” (João 2:24-25).

GPC: Quando Deus não tem um plano de cura, ele jamais deixa a pessoa enganada. No seu caso, qual foi sua reação quando Deus deixou isso claro pra você?

Maristela: Em todo tempo Jesus só me fez bem; Ele preparou-me amorosamente para que quando chegasse este dia, eu estaria pronta para aceitar esta notícia que seria uma realidade permanente em meu vale. No livro, discorro sobre este momento, e que foi crucial no Projeto que já estava estabelecido. Foi quando me encontrei entre a Cura e o Projeto. Embora, eu pudesse escolher, hoje sei que a escolha seria inevitavelmente o Projeto. Lembro-me do episódio de Abraão levando Isaque para ser oferecido como sacrifício. Deus sabia que Abraão iria até o fim, e quando o anjo do Senhor disse “Não estendas a tua mão sobre o moço, e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus” Gn 22:12, este “agora sei”, em hebraico significa “agora sei na experiência que temes a Deus”, ou seja, na prática. Nos vales é que somos conhecidos, e oportunamente conhecemos a fé que temos, e onde esta fé está firmada. É na experiência que aprendemos que podemos confiar em Deus e descansar! Ele proverá sempre!

GPC: Conte-nos as experiências que você teve no hospital

Maristela: Foram muitas! Na primeira cirurgia, tive uma N-Plegia grau 3, ou seja, perda total de movimento e força do lado esquerdo, e sou canhota! Mesmo estando em uma cadeira de rodas, ainda no hospital, distribuía sorrisos, depois voltei a andar perfeitamente! E não foi diferente da 2ª cirurgia, onde perdi toda coordenação motora do lado esquerdo, e tive que reaprender a usar os movimentos. Na 3ª recidiva, estive em São Paulo por dois meses em tratamento, e foi no hospital onde o meu testemunho pessoal foi marcante. Todos que conviveram comigo percebia que havia algo diferente em minha vida, pois além do sorriso, notava-se um contentamento interno e uma paz que não combinava com o prognóstico do meu CA, ou seja, todos sabiam que meu tratamento era só um paliativo, e que minhas chances já haviam terminado. Gosto muito e até usei esta citação de Francisco de Assis em meu livro, e que resume tudo isto: “Pregue sempre o Evangelho, e se for necessário, use palavras”.

Maristela Gandra Entrevista 6

GPC: Conte-nos como tem sido para você ser um canal de Deus nas igrejas por onde tem pregado?

Maristela: Uma Missão. Ele me chamou numa hora grave e perigosa para pregar o Evangelho do seu Reino. Só estou viva por causa deste Projeto que tem um fim em si mesmo, pregar o Evangelho onde Ele me enviar, e esta responsabilidade é toda dEle, quem sou eu para argumentar Sua Vontade Soberana. Prego como se fosse o último culto, o último dia. Aprendi a nunca julgar uma igreja pelo seu tamanho ou a sua popularidade. Peço a Deus sempre que me ensine a ficar diante dos grandes, e também a ministrar para os pobres e humildes. Percebo que em algumas igrejas, as ovelhas são massa de manobra nas mãos de lobos devoradores, e sendo assim, me coloco na total dependência do Espírito Santo para conduzir a pregação da forma que Ele quiser. Muitos pastores são pegos de surpresa, pois o convite a princípio era somente para dar o testemunho No Vale de Baca, rsrs. Então hoje entendo que o testemunho dentro do Projeto, tem sido como uma isca, a fim de que eu entre em qualquer igreja, e também em diversas escolas, para palestrar para professores e alunos, como também em outras repartições públicas.

Maristela Gandra Entrevista 7

GPC: Acreditamos que o vale é o lugar onde podemos nos achegar mais perto de Cristo. Pois lá, o poder dEle é aperfeiçoado em nós, a Sua luz brilha em nossa escuridão, e a alegria dEle faz com que nossa tristeza salte de alegria. E para você: qual tem sido o significado do vale em sua vida; mais precisamente, o que tem sido o Vale de Baca para você?

Maristela: Minha faculdade. O melhor lugar para estar mais perto de Deus. No Vale de Baca, cada dia é único e novo. O sol de Baca é inédito todos os dias. Cada dia um novo poço precisa ser aberto para receber de Deus a provisão daquele dia. É desafiador em alguns momentos quando o vale se estreita, e estes trechos a percorrer... me refiro às dores de cabeça diárias seguidas de queimor e pressão, resultando também em náuseas, e em alguns dias são mais fortes do que em outros. Experimento algo fantástico, na verdade um fenômeno no Vale de Baca, que é o alívio completo no momento em que estou pregando. Simplesmente não sinto nada no exato momento da pregação. Há um ano tenho observado isto, e acreditem, não é por causa da adrenalina, já comprovamos!

Maristela Gandra Entrevista 8

GPC: Em seu testemunho, você diz o perigo de termos fé em nossa fé. Pode dizer-nos mais sobre isso?

Maristela: Num senso comum ter fé significa “acreditar muito que Deus irá fazer alguma coisa”. Todavia, hoje tem se pregado um evangelho de facilidades, que ensina que basta ter fé, que Deus vai fazer o que você está pedindo, que Ele vai cumprir os seus sonhos, os seus projetos. Isto é ter fé na fé! O cristão gerado do Evangelho Verdadeiro é ensinado pelo Espírito Santo que a fé verdadeira é aquela que te leva a se entregar, confiar e descansar, sem nada em troca. A fé em Cristo Jesus te conduz para o centro da Sua Soberana Vontade. Minha fé, outrora imatura, me fez “determinar” para Deus que Ele teria que me curar. Sofri a duras penas até aprender na prática que a Vontade de Deus é boa, perfeita, e agradável. Hoje minha fé amadureceu, se tornou inabalável. Vivo no tempo de Deus, minha cura é eterna, e estarei eternamente curada! Isto é libertador! A fé genuína te liberta para viver e experimentar os milagres diários que o nosso Deus nos concede.

Maristela Gandra Entrevista 9

GPC: Conte-nos mais sobre a obra missionária para onde o lucro dos livros são destinados?

Maristela: O Projeto é do Senhor, Ele é quem fez e faz todas as coisas! O que de graça, que pela graça recebi, de graça dou. Todo o lucro da venda do livro é destinado para Missões Peruanas, em Pucallpa. Há 22 anos uma família tem se dedicado em tempo integral para evangelizar esta terra. O Pr. Fernando, missionário brasileiro, casado com a peruana Milagros, e pai de três filhos, é quem está à frente desta obra. São mais de 05 trabalhos estabelecidos em favelas e aldeias indígenas. Ainda existe muita necessidade por lá, em todos os sentidos, e o meu coração e do meu esposo, chora por anseio, por querer fazer mais, e não podemos. Nos entristece, e nos enoja ver templos de luxo construídos, fortunas arrecadadas para missões e que não são enviadas ao campo missionário. Lamentável ver missionários vivendo à mingua, e às vezes tirando até do pouco que se tem para alimentar os nativos que com eles convivem...Vergonha! Precisamos acordar para isto. Se a sua igreja local arrecada oferta para missões, procurem saber, para onde, para quem e quanto está sendo enviado, e numa junta, analisar se este valor é o suficiente para o missionário e sua família sobreviverem e realizar a obra de Deus. Fica a dica.

Maristela Gandra Entrevista 10

GPC: Para quem quiser obter o livro, como proceder?

Maristela: O livro No Vale de Baca já está em sua 2ª tiragem/3ª Edição. Ele não tem editora, a edição é da própria autora. Não é encontrado em nenhuma livraria. Sua venda é feita através de contatos de e-mail, Facebook, e telefones. É enviado para qualquer lugar do mundo, como assim tem sido desde a 1ª Edição. Seu valor de oferta é a partir de 15,00 reais. Seu pagamento é depositado numa conta corrente, e o livro enviado via correio após confirmação de depósito.

E-mail – marisgandra@hotmail.com

Facebook - https://www.facebook.com/maristela.gandra

Telefone fixo – 31 30914720

Telefone celular Oi – 31 85268508

Maristela Gandra Entrevista 11

GPC: Para finalizarmos, deixe uma palavra de ânimo à todos os cansados e desanimados espalhados pelo mundo, que estão atravessando um vale.

Maristela: Com a força de Cristo Jesus você pode enfrentar qualquer situação!

“Tudo posso em Cristo que me fortalece” Filipenses 4:13

Veja abaixo um vídeo sobre o trabalho missionário realizado em Pucallpa: 

Que todos tenham gostado dessa maravilhosa entrevista como eu! Respostas muito sábias vindas diretamente do trono! Maristela, que o Senhor continue te abençoando e te usando grandemente!

Que o Senhor esteja com todos vocês!

3 comentários:

  1. Fui muito impactada pelo testemunho dessa irmã Maristela Amorim, Deus seja louvado por sua vida e te fortaleça a cada dia para continuar a levar o verdadeiro evangelho. Gostaria muito de ter o privilégio de te-la como ministrante em nossa igreja. estou buscando o contato dela mas nao consegui. Estou em Brasilia.Desde já agradeço. Lidia

    ResponderExcluir
  2. Ei Lidia, Paz do Senhor!
    Hoje ao rever esta entrevista feita há mais de dois anos, encontrei sua mensagem. Vou deixar meu contato caso você volte aqui rs. Abraços,
    Deus a abençoe.

    Maristela

    031 985268508
    031 30914720

    ResponderExcluir
  3. Até ler essa entrevista achei que vc era da Igreja Cristã Maranata. Pois no seu testemunho você cita muitas características que essa igreja tem.

    ResponderExcluir